sábado, 17 de agosto de 2013

(2013/900) Sobre como Paulo teria aprendido tudo o que aprendeu


_ Marcos!

_ Que é?

_ Vem cá...

_ Fala.

_ Paulo tá de sacanagem de novo...

_ Que foi?

_ Tá escrevendo pra uma monte de gente ponto a gente abaixo, dizendo que não deve nada a ninguém daqui e que aprendeu tudo em Damasco.

_ Não basta ter dito que éramos ignorantes, é?

_ Não. Ele insiste em que aprendeu tudo com Jesus e com o Espírito Santo, e que Jerusalém não é nada para ele, só um bando de gente pobre que precisa de dinheiro.

_ Anda falando que você é dissimulado também.

_ Se tivesse uns zelotes com a gente ia mandar dar um sacode nele...

_ Vale a pena não. O cara é cidadão romano. Bobear ele apenas para o Imperador e aí já viu...

_ Miséria...

_ Mas o que você quer comigo, Pedro?

_ Queria que você desse o troco.

_ Eu?

_ É. Você não está escrevendo umas histórias aí?

_ Sim, estou contando a história de Jesus.

_ Isso. Faz o seguinte. Bota lá que Jesus curou um endemoninhado impossível dos diabos e mandou ele pregar em Decápolis...

_ Heim?

_ Isso. Paulo vai saber que tudo que ele aprendeu aprendeu com um endemoninhado gadareno...







OSVALDO LUIZ RIBEIRO

2 comentários:

Jean Correa disse...

Eu acho que eu não alcancei... Ananias seria o gadareno?

Jean Corrêa
Blog Prosa de Crente

Peroratio disse...

Marcos faz a "evangelização" de Decápolis retroagir ao gadareno. Isso quer significar que todos os que vieram depois, aprenderam dele. Uma hipótese apenas. Paulo diz que não deve nada a Jerusalém, mas a Damasco, e Jerusalém afirma que Damasco deve a Jerusalém.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget