sábado, 14 de fevereiro de 2015

(2015/199) Devagar com o andor

É preciso MUITO cuidado com a transposição para a cultura geral da época dos resultados das análises das gravuras e imagens cristãs da Idade Média e da Primeira Modernidade. Tem-se a mesma tentação, talvez ainda mais grave, de transferir para o conjunto da cultural aquele mundo ali elucidado, revelado, descoberto.

Se alguém lê Fulcanelli, O Mistério das Catedrais, ou Roob, Alquimia e Misticismo, e aplicar a essas leituras e análises o mesmo procedimento de quem, analisando as gravuras "cristãs", pensa a cultura da época à luz delas, imaginará que os europeus medievais eram, todos, alquimistas...










OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget