sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

(2015/186) Não há mal no mundo

O Mal é Liberdade sem Compaixão.

No Universo bruto e "morto", não há Mal - o que aparentemente é Mal não passa de uma face do Bem: destruição e criação são as duas faces do mesmo fenômeno universal.

No Universo vivo, mas ainda não consciente, não há Mal - o que a nossos olhos aparece como Mal é apenas uma face da própria vida: a fragilidade e os defeitos, os aleijões, os erros celulares, as deformidades, e, em um nível acima, o instinto de seguir vivendo, matando e comendo, posto que sem matar e comer, não há vida.

É apenas e tão somente entre os primatas superiores conscientes (incluirei aí chimpanzés e bonobos?) que, aí sim, aparece o Mal: a Liberdade de exercer a força pelo prazer do exercer da própria força: ferir alguém pela delícia que isso é, violentar pelo prazer que isso causa, destruir pela satisfação da alma.

O Mal religioso é um mito. Só há o Mal da Liberdade incompassiva humana.

Alguns judeus pintaram Yahweh com esse tom...









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget