sábado, 17 de maio de 2014

(2014/461) Uma conversa entre Carlos de Oliveira Ribeiro e eu no Facebook

Uma conversa no Facebook que tive com Claudio De Oliveira Ribeiro, provavelmente um parente distante, ambos, ribeiros...


Para Walter Benjamin, o capitalismo é, realmente, uma religião, e a mais feroz, implacável e irracional religião que jamais existiu, porque não conhece nem redenção nem trégua.

Ela celebra um culto ininterrupto cuja liturgia é o trabalho e cujo objeto é o dinheiro. Deus não morreu, ele se tornou Dinheiro. O Banco – com os seus cinzentos funcionários e especialistas – assumiu o lugar da Igreja (Giorgio Agamben, filósofo italiano).

Eu reagi:

Não vejo que diferença tem o Capitalismo como religião do Cristianismo. Posso operar em equívoco de análise aqui, mas o Capitalismo é muito bom para uns, e péssimo para outros, exatamente como foi o Cristianismo, escravos pretos e pagãos que o digam. A modernidade deu um jeito de controlar a sede de sangue e poder dos cristianismos, e não podemos dizer que mais cedo ou mais tarde o Capitalismo não seja castrado e controlado igualmente. Os dois podiam se abraçar e saltar da terceira ponte de Vitória, porque, em desgraças, se equivalem.

Claudio De Oliveira Ribeiro reagiu:

Oswaldo, no meu caso, ainda que modesto, é claro, eu aprendi a criticar o capitalismo com o cristianismo. Ou seja, foi no espaço do cristianismo que eu tive a oportunidade de compreender e criticar o capitalismo. E isso ainda na minha adolescência como até hoje. Talvez, essa seja uma diferença. E não é somente para mim.

Eu repliquei:

Claudio De Oliveira Ribeiro, certamente é um contraponto, e ainda mais certamente você sabe que eu sei "disso". O que é a TdL senão isso? Mas, cá entre nós, fabrica-se aí um Cristianismo ao gosto, isolando-o de outros igualmente Cristianismo radicalmente contrários e, a rigor, mais históricos, mais tradicionais, mais "verdadeiros".

Pode-se fazer o que você fez. Pode-se fazer o que a TdL fez. Será sempre a minoria resistente - e, de novo, cá entre nós, não sei se é o que se pode apresentar a uma civilização extraterrestre como sendo "o" Cristianismo. Antes, talvez se pudesse apresentar em um tribunal com o argumento de que, a despeito da bestialidade que é o Cristianismo, se pode construir resistência dentro dele, contra ele também.

Quanto ao Capitalismo, pode-se fazer com ele o que você fez com o Cristianismo. Os países nórdicos aprenderam a domar esse monstro, e têm um belo portfólio civilizatório para nós, melhor do que o Cristianismo em si e melhor do que o Capitalismo em si, talvez nem uma coisa nem outra e, quem sabe?, um pouco de cada coisa.

Fico grato e feliz pela sua reação...








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget