quinta-feira, 17 de abril de 2014

(2014/247) Sobre críticas injustas e críticas justas feitas a crentes


Há crentes que são santos agora e imundos daqui a cinco minutos.
Mas nem todos são assim.
Há crentes que são honestos agora e desonestos daqui a meia hora.
Mas nem todos são assim.
Há crentes que são fiéis agora e infiéis daqui a dois dias.
Mas nem todos são assim.

Há coisas que apenas maus crentes fazem - e, quando a crítica se dá nesse sentido, é necessário que se faça a ressalva.
Crente é tudo hipócrita! - falso.
Crente é tudo safado! - falso.
Há crente hipócrita! - muito verdadeiro...
Há crente safado! - muito verdadeiro.

Agora, há críticas que são universais: o crente não está autorizado a ser tolerante com a religião do outro, se com isso queremos dizer dar a ela o mesmo valor e a mesma essência que à sua própria.

Assim, há críticas que podem ser generalizadas.
E há críticas que não.

Quando eu digo que o monoteísta (enquanto monoteísta) não pode/consegue ser ético, é uma crítica generalizada e da qual não se pode sair com retórica.










OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget