sexta-feira, 3 de abril de 2015

(2015/383) Não são apenas religiosos que se deixam flagrar em estado de alienação...


Se o sujeito maneja uma teoria sem torná-la parte existencial de si, se ele lida com ela apenas como quem lida com sabão em fábricas de sabão, mas assim que toca o sinal, ele larga o sabão e vai ao bar com os amigos, se a teoria é para ele meramente instrumento de trabalho naquelas horas em que ele está trabalhando, então é enorme a chance de ele ser flagrado em contradição com a teoria que defende...

Se o sujeito não se policia, não se observa a si mesmo, não se vasculha, não se acompanha, e isso com o objetivo de verificar como ele mesmo opera as práticas em torno das quais gravita a teoria que defende, então será fatal e inescapável que seja flagrado em gritante contradição: com a boca defende uma teoria, mas na prática, aplica outra...

O nome disso é alienação.

Mas o século XIX está morto, então a alienação não existe mais...











OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget