sábado, 14 de fevereiro de 2015

(2015/206) Meu conceito mais genérico possível de Teologia (clássica)

Minha tese: se a reflexão embarca o Todo (ainda que o sujeito não tenha a mínima ideia de que o Todo é muito maior do que ele imagina!) e fundamenta esse todo para além do visível, do perceptível, do hilético; se insinua deuses ou equivalências dessa ordem e grandeza, com nome ou não de Jesus ou Zeus, sem nomes personalistas ou com eles, tanto faz, isso, para mim, é Teologia clássica. Inventaram de fazer metáfora tem alguns anos: ainda é Teologia clássica - ao menos quanto à intenção política por trás do jogo: manter as pessoas nos bancos.

Por essa definição de Teologia, acho bastante difícil que ela tenha nascido depois de Sócrates...

Mas a gente pode dar outra definição para Teologia e, então, o quadro muda inteiramente.









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget