sábado, 14 de fevereiro de 2015

(2015/193) Uma questão de convição

Alguém me disse: Osvaldo, agora você está em um curso de Ciências das Religiões. Não precisa mais fazer de conta que a Teologia é o que não é. É pelo fato de eu ter-me esforçado desde 2009 por fazer a Teologia (no MEC) portar-se como uma ciência humana - e ela, definitivamente, não querer.

Mas eu não estava fazendo o que estava por uma questão de circunstância. Ora, cavalheiros, eu estava inserido em uma casa confessional! Quando escrevi a série de comentários aos Pareceres dO MEC sobre a Teologia, e quando escrevi as resenhas críticas a teólogos que escreviam sobre o mesmo tema, eu estava trabalhando em uma casa confessional. Assumi os riscos e defendi minha consciência: Teologia no MEC, a despeito dos doutores da religião, gestores do sagrado e dos vulneráveis, Teologia no MEC não pode, não senhor, enfiar-se sob as saias de Deus...

Ora, se eu lutei contra isso quando estava em uma casa confessional, porque deixaria de lutar contra a mesma coisa agora? Não o fazia por pirraça, birra, picuinha ou qualquer coisa menor: fazia-o - e faço-o - por convicção.









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget