sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

(2015/096) Da pedagogia de pôr medo

Sei que a "sociedade" precisa crer que, no fundo, haverá conseqüências. É a pedagogia do engano...

No quesito conseqüências, pode haver e pode não haver.

No pós-morte, esqueçamos, porque teríamos que pôr na mesa as mil doutrinas das cem mil religiões e escolher no par ou ímpar. Mito e pronto.

O destino, faz-me rir. Mesmo a Bíblia sabe que justos levam na cabeça e ímpios prosperam.

A Justiça?

Deixa pra lá.

Mas era e é na Justiça que devíamos ter nossa esperança.

Mas, se ela não funciona, se ela está tão corrompida que não há mais esperança, então, meus amigos, resta o solipsismo moral, o cinismo político ou a desesperança total...

No meu caso, que passei da fase de crer em mitos religiosos, resta uma espécie de austeridade enquanto fruto da educação de mãe e avó. Tentar fazer as coisas certas, a despeito de quaisquer circunstâncias...

Mas nada de muito mel, que mel demais, também é bíblico, enjoa...








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget