quinta-feira, 17 de abril de 2014

(2014/218) O que Jesus tem a ver com Aparecida?

Tudo bem, cristãos progressistas e próximo-revolucionários, em seu diversificado degradê de tons e ideologias, mas, todos, empenhados na transformação - sob Deus! - do sistema capitalista e neoliberal, estão se acostumando a empregar o argumento de que também Jesus foi um revolucionário (e foi, me parece) e inconformado com as estruturas de injustiça de seu tempo (e foi, me parece)...

Aceito a comparação.

Também estão a dizer que foi exatamente por isso que Jesus de Nazaré (é cada vez mais próximo-liberal essa retórica - mas até o limite da conveniente, claro) foi preso, condenado e executado pelo Estado: Jesus, um preso político, torturado e executado.

Aceito a comparação.

Agora, farei a minha: Roma executou um homem que pretendia fazer a população aceitá-lo como rei e que, nesse sentido, se engajasse no processo de tomada de poder, como fizeram todos os messias daquele séculos, tanto os que vieram antes dele, quantos os que vieram depois - e não foram dois ou três, mas uma boa dezena ou dúzia de casos registrados.

Roma matou todos.

E todos queriam a mesma coisa: ser rei, como o foram os Macabeus, tomar o poder de Roma, como os Macabeus tomaram da Grécia. Jesus não era um pacifista - eu duvido que o fosse. Jesus era um revolucionário, queria o poder e, por isso, mataram-no.

A única coisa que acho que podemos discutir, dentro desse cenário, é se Jesus seria um rei igual ou diferente dos outros...

Disseram, em Marcos, que ele seria diferente.

Mas rei.

Jesus tem a ver com Brasília. Não com Aparecida do Norte...










OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget