sexta-feira, 4 de abril de 2014

(2014/123) Oração do realista crítico


Que todas as minhas ideias sobre o mundo revelem-se falsas - todas. Que todas as minhas quimeras revelem-se ilusórias - todas. Que tudo quanto eu pense ser o real revele-se lama e lodo - tudo...

Nada disso me fará chorar.

Mas morrerei afogado em lágrimas se morrer agarrado às minhas ideias mais do que ao amor incondicional para com a realidade...










OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget