terça-feira, 3 de setembro de 2013

(2013/1007) Quando a dona vai passear...


Num canto do apartamento, Senhor Jimble caído e triste. macambúzio e lúgubre, taciturno e cabisbaixo... Blue de Orleans...

No outro, Charlie Brown, Minduim - ainda pior. Não come. Levanta a cabeça, olhos caídos, e desesperança o olhar vazio...

Nenhum latido. Nenhuma brincadeira. Nada.

No outro, eu, olhando para o sofrimento dos dois, e guardando o meu, menor, certamente, pelo fato de eu saber que ela volta amanhã de manhã... Os dois, coitados, sem entender por que aquela que os acarinha todos os dias não se vê na casa há dois...

A 500 quilômetros, Bel mata a saudade do filho mais velho.

Amanhã de manhã, quando chegarem, os cães serão a imagem da alegria - e não rebolarão com o rabo, rebolarão com todo o corpo, daquela forma que só quem tem cães amados já viu - todo o cão se torna um rabo de alegria a abanar-se de louco contentamento...







OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget