domingo, 18 de agosto de 2013

(2013/903) Diálogo entre pai e filho, futuro teólogo e pastor, sobre como Deus é sábio e o que isso tem a ver com pretas grávidas de brancos

_ Não é possível que não sejam gente, que não tenham alma. São iguais a nós...

_ Como "iguais"? São pretos, não vê?

_ Mas têm braços, pernas, olhos, mãos...

_ Os macacos também - e não por isso somos macacos! A cor preta é a prova que Deus deu de que são diferentes de nós, de que não são gente, de que não têm alma. Olha seus beiços, sua pele áspera... São rudes, burros. São fortes, porque Deus os criou exatamente para o trabalho, para nos poupar da tarefa.

_ Deus é sábio, não?

_ Sim, filho...

_ Só não entendo como, sendo diferentes, não sendo gente e não tendo alma, os homens possam fazer sexo com as fêmeas deles...

_ Ora, filho. Essas coisas, você sabe, são coisas de sexo. Há quem faça com galinhas, cabras, éguas, vacas. Nem por isso, galinha é gente...

_ Mas elas engravidam de nós, pai...

_ Sim, como os anjos que, fazendo sexo com as mulheres, engravidaram-nas. E elas eram anjos? E eles eram homens? Coisas parecidas não são coisas iguais, filho...

_ Entendo, pai... Como Deus, né?, que engravidou Maria...

_ Isso! Muito bom... Estás se saindo um bom teólogo, meu filho. Que tal fazer seminário e abrir uma igreja na cidade?

_ Mas, e o algodão, pai?

_ Preocupa, não, filho, que Deus mandou-nos muitos pretos para isso: para que meu filho teólogo pregue a Palavra ao mundo...

_ Acho que vou pregar ao Brasil...







OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget