sexta-feira, 22 de março de 2013

(2013/312) Deus manda mais do que o diabo - se tem estômago fraco e sofre de crentinice, não leia - é só para quem pensa seriamente na própria tradição


_ Deus do céu, eu juro que não imaginava que você fosse deixar eu fazer aquilo com Jó...

_ He he... Eu sabia. Li seu pensamento. Te sacaneei, né não? 

_ Bem, sacaneou foi Jó, mas, em todo caso, fiquei surpreso...

_ Comigo é assim - mando e desmando...

_ Manda nada: não deixou eu matar ele. Mandasse mesmo, não ligava...

_ Claro que mando.

_ Manda nada...

_ Quer ver?

_ Hum?

_ Diz duvida eu matar os filhos dos egípcios todinhos!...

_ Ah, mata nada...

_ Diz duvida...

_ Duvido.

(...)

_ Cara! Que que é isso? Que matança é essa, meu? Cara, tu manda mesmo, heim!

_ Te falei...

_ É, mas matou foi crianças egípcias...

_ Ah, tu só matas os teus adversários. Jó, que era teu camarada, não deixou eu matar. Tu só matas estrangeiros...

_ Nada, se eu quiser, mato todo até os meus.

_ Mata nada...

_ Diz duvida...

_ Duvido...

(...)

_ Meu Deus do céu! Matou os judeus todos - no deserto! Não tem nem onde enterrar! Cara, tu é mesmo matador...

_ Eu mando e desmando, te falei...

_ Pois é...

_ Mas é que eram pessoas perdidas no deserto, sem eira nem beira, não tinha onde pôr essa gente e se livrou de um pepino...

_ Ah?

_ Tu pensa que eu sou bobo? Tu só te livrou de um abacaxi. Matou por conveniência...

_ Mas tu é cabeça dura, heim!

_ Cabeça dura, nada, só não deixo você me enrolar...

_ O que eu tenho que fazer para provar a você que mando e desmando?

_ Hum, deixa eu ver... Está vendo aquele povo lá embaixo? 

_ Os cananeus?

_ É. Casinhas, pais, mães, filhos, filhas, servos, servas, animais... Uma sociedade montadinha e feliz. Duvido matar todo mundo...

_ Duvida?

_ Duvido...

(...)

_ Pela mãe de Deus que só vai nascer daqui a pouco! Você é mesmo terrível!

_ Mando muito!

_ Manda pra caramba... No inferno vou fazer assim também...

_ Não vai, que lá as almas não morrem nunca...

_ Ah, eu mato, renasce, mato de novo e fico matando até cansar o braço...

_ É uma...

_ Vou mandar igual a você...

_ Igual nada! Larga a mão de ser ignorante... Igual a mim não tem.

_ Claro que tem: eu vou fazer igual, só você me dar meu reino e me dar meu povo: vou fazer com ele igual você faz com o seu. Pau a pau...

_ Uma vírgula... Faço mais. 

_ O quê? Já matou todo mundo no dilúvio, já matou crianças, já matou seu próprio povo, já matou uma civilização inteira. Nada mais que fizer me espantará...

_ Tu é que pensa! Por que acha que eu sou Deus e você é só o diabo, anjozinho de merda?

_ Somos iguais!

_ Vou te mostrar que não!

_ Como?

_ Diz duvida eu matar meu filho?






OSVALDO LUIZ RIBEIRO



PS. um leitor do Facebook, Kyko Gomes, comenta:

"_ Desse jeito acabo virando ateu.rs".

E eu respondo:


"Não é necessário. Há tantas alternativas. Vá estudar, ler a História, aprender.

Marcião, que a ortodoxia trata por herege, viu essa coisa de sangue no AT e considerou que não podia ser o mesmo Deus de Jesus. Negou-o, assumiu ficar só com o Deus de Jesus e resolveu-se. Claro, virou herege...

Justino, diferentemente de Marcião, fingiu que não viu e alegorizou tudo, guardando dentro do Cristianismo uma besta fera...

Hoje, alguns tentam adocicar o olhar de Deus... Acho que é possível: veja Rob Bell. Só nao acho possível querer adocicar e fazer dele uma imagem do Deus do AT.

Uma teologia séria sabe que o Deus do AT é uma criação da cultura judaica e o nosso, uma criação da nossa cultura.

Se não levarmos isso a sério, se ficarmos brincando com coisa séria, toda a fome de sangue que o Deus da cultura do Antigo Testamento tem se exprimirá na prática cristã, como tem sido até hoje.

Não adianta apenas a crítica da imagem de Deus - tem que se aplicar pesadamente a crítica à própria Escritura, à tradição e à nossa fome horrenda de poder..."

2 comentários:

eduardo araujo disse...

E assim vou dormi mais feliz por saber que alguém esta tentando fazer um trabalho sério, mesmo que o resultado desse seu trabalho, seja como em tantos outros cantos da história (não só na cristã), ser considerando herege pela maioria, e morrer na difamação !!

Edu

Fabiano Andrade disse...

Acho que hoje as coisas são um pouco diferentes. Estamos aqui apoiando e concordando com essa visão, coisa que antes era motivo para fugas e prisões. Ser herege virou sinônimo de ser coerente, ter bom senso e ser racional, na minha opinião, e se é assim, eu o sou de bom grado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget