sábado, 12 de março de 2016

(2016/056) Sobre as origens do fundamentalismo

Um problema que eu vejo nas abordagens históricas ao fundamentalismo, as quais, provavelmente acertadamente, mas ainda se é preciso aprofundar essa narrativa, circunscrevem o fenômeno ao movimento histórico evangélico dos EUA do início do século XX (The Fundamentals) é que o tratam isoladamente, quando, a meu ver, ele deve necessariamente ser tratado ao lado de dois outros movimentos, dessa vez, europeus: o Vaticano I e a neo-ortodoxia, como reação ao liberalismo teológico. O movimento fundamentalista estadunidense, o concílio católico romano e a neo-ortodoxia barthiana são emergências de um mesmo movimento de reação cristã. Isolar o fundamentalismo não é heuristicamente conveniente.









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget