sábado, 28 de novembro de 2015

(2015/456) O esforço para se salvarem os evangélicos

A força que se faz para isentar o evangélico de modo geral... A força que se faz para salvar o que não tem salvação. Apontar o problema fundamental do evangélico torna-se "preconceito"... Interessante...

Por que não se consegue perceber que o que há de eventualmente não doentio no cidadão é seu lado não evangélico, o controle que ele faz sobre a plataforma exclusivista que o controla? Não é enquanto evangélico e porque é evangélico que ele eventualmente é uma pessoa boa, mas ...é a despeito de ser evangélico...

O sujeito que leva a sério a doutrina que ele adora, é um sujeito intragavelmente imprestável para a vida social moderna. E o evangélico que consegue portar-se na nossa sociedade como um cidadão dessa sociedade - laica, democrática e plural - é porque controla sua patologia, que se costuma chamar de religião.

Quando você denuncia isso, você cria estereótipos, porque nem todos os evangélicos são assim...
Não?

Duvido. Jamais conheci um evangélico que não considere Jesus o único salvador, sem o qual nenhum homem nem mulher tem valor, e que só Jesus é deus, e todos os outros são miragens, diabos ou projeções do mesmo Jesus...

Nunca conheci.

E, se você conhecer um, pergunte ao seu evangélico típico se esse sujeito que não considera Jesus o único e suficiente salvador e deus é evangélico...

Depois você volta aqui e diz que eu crio estereótipos...






https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/924749747605596

OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget