sábado, 28 de novembro de 2015

(2015/455) Sobre a possibilidade de uma crítica genérica aos cristianismos

Tem hora que a paciência chega no limite. Eu não sei se a pessoa é burra mesmo (mas tem diploma!) ou se é má fé, espírito de porco e encheção de saco mesmo...

Eu posso - SIM - generalizar minha crítica ao cristianismo, porque não estou fazendo um crítica de performance, uma crítica da prática concreta. A minha crítica, se você não notou ainda (mas, se não notou ainda, está se metendo por quê?) é ao próprio sistema: o cristianismo é monoteísmo proselitista-catequista. Ponto. Não há como salvar eticamente isso.









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget