sexta-feira, 3 de abril de 2015

(2015/378) Sobre enredados e suas razões

Bem, eu acho que é bastante fácil você perceber quando alguém não vai além do exercício da política das relações, alguém que instrumentaliza as relações, que se serve delas. É como alguém que fala mal de terceiros com um amigo e o amigo não se dá conta de que, com um quarto, é dele que o fofoqueiro falará mal. É da natureza. Geralmente, esses defeitos de caráter estão todos juntos - e não é difícil perceber. É até fácil...

Então, por que você observa que há pessoas que se deixam enredar?

Bem, das duas uma: ou são, no campo da observação, muito ruins, não conseguem perceber a diferença entre uma carreta de 18 eixos e um carrinho de mão, entre o pôr-do-Sol e o nascer-do-Sol, ou, o que se revela grave, tem interesses maiores na instrumentalização que até percebe, mas finge que não, do que a manutenção de relações saudáveis e éticas.

Não, eu não faço isso, ele vai pensando, enquanto caminha pelos largos corredores, cortando as colunatas e contemplando seu futuro. Ele faz, eu não... Se há uma coisa fácil de se fazer é esconder-se do espelho...










OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget