sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

(2015/220) As fases da relação pesquisador (inicialmente crente) com o texto sagrado

Fases da relação pesquisador (inicialmente crente) com o texto sagrado:

a) aprender as verdades divinas da religião
b) aprender as verdades divinas que a religião não entendeu ou deturpou
c) confrontar a religião e os religiosos com as verdades divinas finalmente bem entendidas
d) compreender os textos sagrados independentemente de seu uso local nas religiões

Há quem ache que eu estou na fase "c". Nem de longe. Meu único interesse é a fase "d". As críticas que eventualmente faço à religião e a religiosos não são pautadas em uma "finalmente adequada compreensão dos textos sagrados", mas de uma compreensão pessoal do contexto maior da vida, da sociedade, da política. Ou seja: não é mais "religiosa" a crítica que faço, não se pauta (mais) por uma pretensa posição mais próxima ao sagrado ou à verdade do sagrado. Muito pelo contrário, é uma posição humana, histórica, pessoal, autônoma.











OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget