sábado, 31 de janeiro de 2015

(2015/143) Sobre a poesia de dos Anjos

Quando leio dos Anjos, sinto que de fato não preciso de "teologia", das fantasias mitológicas da fé. Quem me ouve, dirá que há muitos teólogos que trocaram a teologia pela poesia. E eu, ouvindo esse despropósito, meditarei sobre a ignorância de meu interlocutor, que não percebe que mudar o meio não é mudar a substância, e que muitos teólogos que dizem ter passado a fazer poesia nunca deixaram de fazer a velha teologia de Deus.

Dos Anjos é outra coisa. Dois Anjos é faca na caveira, meu amigo. Dos Anjos é uma espécie de Nietzsche sem a patologia horrorosa da aristocracia higiênica e racista.










OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget