terça-feira, 13 de maio de 2014

(2014/434) Na pesquisa e no comércio, sem crédito, não dá


Você diz à classe de Metodologia da Pesquisa que, via de regra, em trabalhos acadêmicos, a presença de uma parágrafo sem pelo menos uma nota de rodapé dando crédito das fontes empregadas para o discurso constitui indício de equívoco metodológico e, então, lentamente, a classe começa a perceber que um trabalho acadêmico não é como um soneto que você escreve, assina e vai pensar no almoço...

Seja a seção de discurso indireto, sejam as seções (curta e longa) de discursos diretos, não há nenhuma informação que o aluno possa prestar sem que precise - obrigatoriamente - prestar contas da fonte...

Mesmo os chamados lugares-comuns. Se você vai repetir o que um bilhão de vezes já foi dito e, por isso, acha que não precisa dizer onde está escrito a coisa, você está errado, errada. Dizer que a religião é ópio do povo é tão óbvio quanto dizer que a chuva é água evaporada que voltou a liquefazer-se: mas, nos dois casos, você terá de dizer onde é que isso está escrito...









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget