domingo, 20 de abril de 2014

(2014/285) Religião e política


Eu acho deplorável que pastores usem politicamente suas ovelhas com fins eleitorais - sejam pastores de direita, sejam pastores de esquerda. Deplorável. Lamentável. Anti-ético.

O pastor se perguntará se não pode fazer política com seu rebanho... Política? Como se fará política com um rebanho que ouve o pastor como quem ouve Deus? Como o pastor pode garantir à sua consciência que não se usa de Deus para fazer seus fieis votarem em que ele, pastor, quer? Como?

Não acho que religiosos não devam se meter na política - acho que a religião tem que ficar de fora, mas religiosos, não: são cidadãos. O problema é o pastor - o modo pastoral que praticamos, lamentavelmente, é o da heteronomia radical: o pastor é deus-encarnado, de modo que não é possível fazer boa política assim - no fundo, será sempre manipulação, mesmo que não intencional...

Acho que pastores, na condição de pastores, deviam abster-se programaticamente da prática e do discurso político.

Ou não: mas não se melindrem da crítica de manipulação do sagrado...







OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget