sábado, 29 de março de 2014

(2014/079) Ser teólogo como vinha avó era minha avó


Acho que sou um teólogo como minha avó era avó - ela ia lá, pegava o porco e o matava. Uma senhora de 60 anos tem que ter o coração duro para o fazer - olhar no olho do porco e lhe cravar a faca. Acho que, hoje, nem galinha eu conseguiria matar...

Minha teologia é assim, todavia: posso olhar no olho do aluno e dizer a ele o que eu sei que vai chocá-lo - e não me dói fazê-lo.

Como minha vó, eu sei que tenho que fazer. Vou lá e faço. Bate cá um coração duro como o de minha avó - desde que não seja para matar galinhas...









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget