quarta-feira, 30 de outubro de 2013

(2013/1276) Buda e Eclesiastes


Se é verdadeira a história de que o futuro Buda sai de sua casa-palácio e, deparando-se com um doente, um velho, um morto, acaba por intuir a nulidade da existência, pergunto-me por que, em lugar disso, em lugar da solução conservante, conservadora, os pobres, sempre os tereis convosco, não se optou por uma solução revolucionária, transformadora... No fundo, parece-se, e, curioso, é de mais ou menos o mesmo período, a solução de Eclesiastes - a vida é um enfado, vamos morrer e acabou, que cada um, pois, cuide da própria vida...

Acho que essas soluções atendem muito mais a perspectivas estéticas da vida do que ao pathos de compaixão - o conservador substitui a compaixão pela indiferença filosófica...

O quê?, pego a dizer que o celebrado Eclesiastes era, afinal, conservador?










OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget