domingo, 27 de outubro de 2013

(2013/1254) Da falsa alternativa do cripto-teólogo

É assim: herdeiro da síntese entre Parmênides, Platão, Paulo e Agostinho (não importa se hoje ele é teólogo, filósofo, esteta ou ateu blasé), o sujeito acha que a vida é a experiência profunda de uma alma simples com um mundo simples.

Então, ele ouve dizer que o sujeito é a emergência de processos físico, químicos, orgânicos, elétricos e hormonais, expressando-se na forma de um corpo em relação complexa com a consciência daí emergida, interagindo com um mundo que é igualmente complexo...

Coitado. O pobre não tem estrutura psicológica para dar conta da descoberta e, uma vez que o padrão para a normalidade seria a ideia simples parmenidesiana-platônica, mas convencido de que a realidade não é daquele jeito, o sujeito simplesmente conclui que, então, tudo é ilusório...

Se não é como Platão falou, então não é...

Genial...








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget