domingo, 27 de outubro de 2013

(2013/1250) Jesus diante de Paulo


O que eu vou dizer não tem a intenção de fazer com que você deixe de crer no que crê - desde que respeite as leis, para mim, não importa aquilo em que você creia (se bem que há certas crenças que têm a força de fazer da pessoa uma criminosa potencial, desmerecendo e desconsiderando as leis em nome de Deus).

O que eu direi reflete apenas a percepção de 29 anos de minha conversão à fé batista, de quase isso, na Teologia acadêmica e de 20 anos de magistério teológico.

Eis o que direi:

- duvido que Jesus, o Jesus histórico, se reconhece em Paulo. Duvido que ele aceitasse a interpretação paulina, não vindo ao caso se Paulo a inventou ou pegou de alguém. Paulo e a teologia paulina são - já - História da Igreja.

Nisso, concordo plenamente com a Teologia Liberal (Harnack).

Todavia, como não sou um teólogo liberal, não traduzo essa percepção em uma bandeira: pregar não Jesus, mas o que Jesus pregou. Não sou mais nem pregador nem missionário. Sou, na condição de teólogo, apenas um arqueólogo - nada mais do que isso.








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget