sexta-feira, 25 de outubro de 2013

(2013/1205) Homo sapiens como processo aberto


Não há modelos ontológicos (absolutos, metafísicos, "divinos") para a vida humana. Nenhum. As possibilidades são potencialmente incontáveis. O jogo Homo sapiens é um jogo aberto - se os homens forem dados, ainda estão rolando...

Certo que há leitos, há determinismos, há certas obrigações de caráter biológico e, até, psicológico. Tirando isso, todavia, não há nada que determine como uma vida humana pode ou deve ser.
Óbvio: as condições políticas, históricas, geográficas, impõem limites reais às formas com que o Homo sapiens pode viver - mas também essa exceção é regra: são limitações circunstanciais.

Em condições ótimas, e mesmo nas condições triviais da vida, um ser humano pode decidir viver da forma como desejar, inventar-se, inventar um modo de viver, ultrapassar todas as atualizações sociais e avançar, criativamente, para novas formas de expressar-se e ser.








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget