sexta-feira, 25 de outubro de 2013

(2013/1204) Fragmentos facebookianos


I.

Da frase "o Homo sapiens é um projeto aberto", a expressão "projeto" é equivocada. O Homo sapiens não é um projeto - é um acontecimento em processo. Aberto. Totalmente aberto. Mas, projeto, não.


II.

"Quando o trovão explode, já é demasiado tarde para tapar os ouvidos" (Sun Tzu, A Arte da Guerra ).


III.

O desafio é transformar a Teologia de tal modo que ela realmente possa ser considerada, sem ressalvas, sem quartos-escuros, sem tergiversações, sem escamoteações, sem reservas epistemológicas, uma das ciências que comporiam as ciências das religiões...

A meu juízo, estamos ainda longe disso.


IV.


Não sei o que é pior: demonizarmos os deuses da África ou desconhecermos os deuses do Brasil...


V.

Quando nos dermos conta de que medimos nossas vidas pelo fio das abstrações, a cova concreta receberá nossos pedaços de carne arrependida...


VI.

Esconder-se dentro de si mesmo - para ser.
Amanhã, enclausurado nas paredes de si mesmo, dirá ao vento - venci...
O vento se rirá e irá varrer as ondulações de trigo...


VII.

Digam-me com honestidade: como o sujeito que não acredita na possibilidade do conhecimento objetivo sabe que não há conhecimento objetivo? É o único crente negativo que existe ou tem mais da espécie?








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget