domingo, 6 de outubro de 2013

(2013/1158) Fragmentos facebookianos

I. 

É preciso crer na Bíblia, para receber suas bênçãos...
Boa notícia, ateus: babau inferno...


II.

Não alimente a retórica de ódio e inimizade entre Cristo e Mohamed - não faça o trabalho dos donos do mundo. Enquanto você difama o outro, mais ouro e dólares entram nas contas dos canalhas lá de cima, cristãos e muçulmanos locupletando-se da riqueza do mundo, enquanto os tolos de digladiam cá embaixo, cegos pela fé...

Diga não à violência simbólica.

Não permita que ela se arme.

Não seja um inocente útil...

(...)


III.

Está na moda.

Você diz coisas diferentes, diz que é diferente, diz que faz diferente - mas, na prática, a na linha abaixo da retórica pública, as ações são iguaizinhas as de todo mundo, mesmo daqueles que você criticava com todos os adjetivos possíveis.

Vejo isso na teologia e na política...

Prefiro os sujos aos falsos moralistas...


IV.

A despeito da retórica - ninguém é de Jesus. Jesus é que é da(s) pessoa(s) - a pessoa sempre o moldará, a partir da Bíblia e da tradição, em conformidade com seus próprio valores, interesses, franchising e teologia...


V.

A maior revelação que tive nos últimos dez anos foi a noção de conhecimento como função vital, função biológica, função fundamental da vida. Não é retórica dizer que vida é conhecimento - é a expressão funcional da vida: a vida se faz e se mantém pela perfeita capacidade de mapear - computar - conhecer - o meio ambiente, identificar, nele, os elementos, em nível molecular, que lhe sejam necessários para a construção e reconstrução interminável dos corpos...

Quando leio ou ouço coisas sobre o conhecimento ectoplasmático, conhecimento como qualquer coisa fantasmática e espectral, penso que Platão fez mais sucesso do que se quer admitir...


VI.
O filósofo do conhecimento pós-moderno é uma contradição biológica... E ele sabe. Mas não pode dizer...


VII.

Uma frase de respeito que contenha a palavra "Jesus" como referência ao "messias"? Fácil - qualquer uma que termine com uma interrogação e não seja retórica. Qualquer frase que contenha o nome de Jesus e termine em ponto ou ponto de exclamação é apropriação indébita do passado...


VIII.

Ele acha que pregou a Palavra de Deus a vida toda e, quando chegar ao céu, vai receber um galardão...
Coitado: a tradução estava errada e o Espírito Santo nem contou pra ele...
Sacanagem...
Conto ou não conto que ele não vai receber prêmio, não...?






OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget