quarta-feira, 11 de setembro de 2013

(2013/156) Maria, mulher humilde e de uma fé inabalável - só pode


A cena mais reveladora do que significa a religião, ou, ao menos, do que ela pode significar, na prática - é a cena de Maria, Jesus tem oito dias, ela o tem nos braços, ela entrega duas rolinhas ao sacerdote que, como fazem os adeptos do candomblé a suas galinhas, mas, diferentes destes, que alimentarão o orixá, matando-as, aplacará a ira de Deus pela sua imundície de mulher e a imundície de seu filho, nascido das pernas de mulher...

Imagino os olhos baixos de Maria, seu coração humilhado, sua fé inamovível, forte até o ponto de aceitar tamanho horror na forma de mito: eu, mulher, sou imunda, e tudo que sai de minhas pernas imundo é - ao menos até que matemos duas rolinhas, e Deus releve...







OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget