quarta-feira, 11 de setembro de 2013

(2013/1047) Intuição, medida e verdade


Não é que você não possa ter uma intuição realmente verdadeira, se com verdadeiro quisermos nos referir à equivalência entre o pensamento e a matéria. Não tenho a menor dúvida de que há intuições profundas que captam, de alguma forma, a adequada percepção antropológica do mundo físico.

Mas não é essa a questão: a questão é que para tratar-se essa intuição como verdadeira, não importa quem a teve, não importa sua beleza simetria - apenas uma coisa importa: se a percepção que temos do mundo real pode ser explicada por essa intuição.

Se não pode, chame de qualquer coisa, menos, de verdade...





OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget