terça-feira, 27 de agosto de 2013

(2013/969) A Bíblia como um todo não é flor que se cheire - mas há pétalas aproveitáveis: ética como critério para entrar nesse jardim


Quando você fica ao lado da Bíblia e escolhe a arrogância da fé diante da fé alheia, o preconceito da fé diante da fé alheia, a vaidade da fé diante da fé alheia, quando demoniza tudo que não é sua própria fé, bem, nesse caso, você só se torna tão reprovável quanto a própria Bíblia...

Quem aprova a Bíblia como um todo, independentemente de suas aberrações éticas, faz-se igualmente aberração: independentemente da pose de santo...

Há que se ler a Bíblia com olhos severos - a ética, sempre em aperfeiçoamento histórico, ouvindo sempre muito lentamente a voz das vítimas, mas, seja como for, em aperfeiçoamento cultural, é ela, a ética, o critério para se ler esse livro.

Não se preocupe: sobrarão algumas páginas ainda válidas para nossos dias infinitamente mais éticos do que aqueles: aquelas passagens em que decidimos fazer aos outros o que queremos que nos façam...

As demais, vade retro.






OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget