domingo, 25 de agosto de 2013

(2013/968) O "silêncio profético de Deus" visto pelo lado de lá


Inspirativas palavras de Zacarias, homem de Deus - matar os profetas...

"E acontecerá naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, que tirarei da terra os nomes dos ídolos, e deles não haverá mais memória; e também farei sair da terra os profetas e o espírito da impureza. E acontecerá que, quando alguém ainda profetizar, seu pai e sua mãe, que o geraram, lhe dirão: Não viverás, porque falaste mentira em nome do Senhor; e seu pai e sua mãe, que o geraram, o traspassarão quando profetizar. E acontecerá naquele dia que os profetas se envergonharão, cada um da sua visão, quando profetizarem; nem mais se vestirão de manto de pelos, para mentirem. Mas dirão: Não sou profeta, sou lavrador da terra; porque certo homem ensinou-me a guardar o gado desde a minha mocidade. E se alguém lhe disser: Que feridas são estas nas tuas mãos? Dirá ele: São feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos" (Zacarias 13:2-6).

Resumindo o programa de extermínio dos profetas:

a) expulsá-los da terra;
b) dar ordem a pai e mãe que os matem eles mesmos;
c) forçá-los a que se envergonhem de sua vocação;
d) forçá-los a que neguem sua vocação.

Há quem tente "salvar" essa narrativa, insinuando, por sua conta, que se trata de "falsos profetas", e, como são falsos profetas, têm mais é que morrer, mesmo... Gênios...

Não há nada no texto que justifique considerar que se trate de falsos profetas - mesmo porque não há falsos profetas. Trata-se de profetas não alinhados com o sacerdócio de Jerusalém que, depois de assumir o poder, toma para si o Oráculo (Ml 2,7) e, provavelmente porque não se submeteram aos seus ditames, cassa a profecia...

A profecia não desapareceu de todo, mas desapareceu quase que por completo. Anos mais tarde, alguém vestido de manto de pelos falará outras "mentiras" - e também será morto. 

Penso que se trate dos profetas extáticos, do tipo de Elizeu. Penso também que as marcas que eles devem negar sejam cicatrizes de iniciação, como as têm os adeptos de cultos africanos. O programa sacerdotal exigia que negassem sua vocação e voltassem para suas vilas, retornassem ao campo. Mas, trabalhando, deixavam expostas as cicatrizes, marcadas no corpo, de sua iniciação ao deus - por isso, penso, eram chamados de 'ish ha'elohim - o homem do deus. A negação completa de sua vocação - comunidade, visão, palavra e iniciação.

Sabe aquilo que você aprendeu sobre "silêncio profético de Deus", aquela spáginas em branco no meio de sua Bíblia?

Pois é...

"Jerusalém, que matas os profetas..."...






OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget