quinta-feira, 22 de agosto de 2013

(2013/931) Elias e Oseias como criações sacerdotais


Eu estou convencido, o que não significa que eu esteja necessariamente certo, de que Elias e Oseias sejam, na forma como estão, criações sacerdotais. 

A razão disso seria a cooptação da autoridade, do carisma e da aprovação popular dos profetas para a causa sacerdotal.

A cooptação funcionaria fazendo os profetas - nesse caso, essas duas "invenções" - assumirem atitudes e comportamentos sacerdotais, mas fazendo-o enquanto profetas.

Elias diz à viúva primeiro dê a ele e, então, depois, o "Senhor" daria a ela - isso é a mesma coisa que Malaquias 3,10, sem tirar nem pôr. 

A viúva a quem Elias vai ressuscitar o filho morto reconhece que foi por conta de seus pecados que Deus matou seu filho.

Oseias declara pecado justamente o culto camponês dos carvalhos, relacionado à tradicional narrativa de Abraão.

A cooptação é obtida pela anteposição de Elias a todos os profetas e de Oseias ao livro dos 12.

Com isso, com um Elias que assassina profetas de outras religiões, gente boa pode chamar o monoteísmo de "monoteísmo ético-profético"...

Que não é ético, até a ameba que vive em meu vaso sanitário sabe...

Que não é profético, é toda a minha aposta.






OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget