quinta-feira, 24 de março de 2016

(2016/081) Mateus cita Isaías errado

Mateus cita errado Isaías. Isaías nunca disse:

"Uma voz clama no deserto:
preparai o caminho do Senhor,
endireitai as suas veredas".

Isaías escreveu:

Uma voz clama:
no deserto, preparai o caminho do Senhor.
No ermo, endireitai veredas a nosso Deus".

O texto que Mateus cita está corrompido. Perdeu-se um pedaço dele: "no ermo". Com isso, o paralelismo se quebrou e "no deserto" acabou migrando adverbialmente para o verbo "clamar".

Provavelmente, não foi Mateus o "culpado". Provavelmente ou ele tem nas mãos um texto corrompido anteriormente ou ele cita de memória uma tradição corrompida.

Não vem ao caso.

O que vem ao caso é que, quando você mostra isso a alunos de teologia, em disciplina de Hermenêutica do Antigo Testamento, e está mostrando aos estudantes os procedimentos hermenêuticos que operam por trás dos textos, alunos se sintam forçados (pelo ovo da vespa Dogma) a suscitar questões como "Palavra de Deus" (que, confesso, me causam uma sensação desagradabilíssima, posto que carregadas de ignorância e controle político remoto).

Eu paro a aula por alguns segundos e digo assim:

"_ Veja, não me importa o conceito teológico que você vai usar para o texto. Não é da minha conta. Mas, se esse conceito seu não der conta de que os autores não apenas alteravam textos, inventavam narrativas, erravam na hora de copiar os manuscritos, mas, além disso tudo, ainda citavam errado textos antigos, então você está sendo desonesto. Se você inventar esse tipo de discurso teológico apenas para parar de pensar e, pior, fazer com que as pessoas parem de pensar, então você legitima ao vivo todas as críticas que eu faço à Teologia"...

E a aula segue em frente.

Geração após geração, lá está o ovo da vespa Dogma...









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget