sexta-feira, 20 de março de 2015

(2015/278) Fragmentos facebookianos


I.

Osvaldo, seus textos são retórica pura...

Pura, não, meu amigo, suja... Retórica suja, porque sequer especialista na arte eu sou: veja se me chamo Schopenhauer? Mas observe: um casamento é 95% retórica. Sala de aula é 99% retórica. A relação patrão - funcionário é 93% retórica. A política é 91% retórica. A arte é 100% retórica... Tudo, meu caro, é retórica, inclusive essa minha resposta...


Emoticon wink


II.

Quando as pessoas vão finalmente entender que, antes de discutir sobre qual é o melhor método, primeiro tem-se de decidir o que é que raios se quer fazer com o objeto?

Peloamordedeus, gente: métodos não têm relação direta com o objeto, mas com a intenção do pesquisador em relação ao objeto.

Logo, quando forem decidir que método é maior do que o outro (uma referência, claro, às disputas de meninos para ver quem tem piru maior), confessem primeiro o que querem fazer com o objeto...

... porque, digamos assim, pensemos no "objeto" namorada - qual é o método? Bem, se o que se quer é o orgasmo da namorada, nem de piru se precisa, se posso ser direto. Agora, se o negócio é ferir-lhe o corpo do útero, um pênis de 25 cm é a melhor pedida....

2015 e não aprendemos nada ainda...



III.

Basta você mencionar a palavra História para ser tomado como tolo, ingênuo, positivista... Em plena era do Blu-ray e esse povo com disco arranhado...

https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/805277662886139


IV.

Qual o segredo do toque erótico?

Hormônios...
https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/805276056219633


V.

Qual o melhor beijo?

Aquele entre cujos lábios que se tocam se interpõem hormônios...

https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/805275826219656


VI.

Osvaldo, quantos anos você tem?

Nenhum. Fossem meus os anos, não os deixaria nunca...

https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/805266529553919


VII.

Dizer que o religioso - típico - é alienado (isto é, aplicar a ele os conceitos do século XIX) não é um juízo de valor: é uma leitura heurística da realidade. Você pode dizer que se trata de uma leitura datada e anacrônica, que é equivocada, tudo bem, pode, e vamos discutir se é mesmo. Mas você não pode dizer que ela é um juízo de valor.

https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/805164392897466


VIII.

O pesquisador é aquele que diante do estupro da menina, avaliará que teórico se aplica à cena, tendo todo cuidado para não atrapalhar o vaivém do ator social...

Há que se ter ao menos uma gota de sangue, cavalheiros...

https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/805031022910803


IX.

O equívoco de pretender-se interpretar um texto nos limites da celulose em que ele está organizado é que, nunca e jamais, em nenhuma hipótese e circunstância, em nenhum tempo e lugar, se aplica aos textos o conceito de auto-organização...

https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/804747036272535


X.

Osvaldo, quanto custa a felicidade?

Ah, depende muito da época. Mas há uma coisa que sempre estará presente: só se pode ser feliz à custa da indiferença da tristeza alheia...
https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/804724956274743









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget