quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

(2015/132) Ele agora é pós-moderno

Ele era moderno e tratava a religião modernamente: verdades indiscutíveis. É o que ele diz. O fundamentalismo, ele assevera (para meu divertimento silencioso), é fruto da modernidade...

(alguém bota um ovo lá na casa do deus me livre e vinte aqui cantam!)

Mas ele não é mais moderno, essa coisa estúpida, de estúpidos. Ele agora é pós-moderno...

Aí, eu observo. Tudo, certamente, mudará na crença dele, na religião dele e na teologia dele! Se o problema é a "desgraça" da modernidade...

Mas, só rindo, muda absolutamente nada. Se você for à religião dele e ouvi-lo, será como se estivesse na Idade Média.

Porque, no fundo, pós-modernidade para religioso é isso: fingir que não houve a modernidade e voltar de algum modo à Idade Média: onde antes havia verdades indiscutíveis, que ele abandonou!, agora há metáforas indiscutíveis...








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget