quinta-feira, 26 de junho de 2014

(2014/681) Uma questão sobre as lentes ideológicas


Uma coisa é você admitir o risco, sempre, de se deixar influenciar por ideologias mais ou menos opacas na sua atividade de interpretação. Outra, é você admitir que está sempre e inexoravelmente preso a uma lente ideológica.

No primeiro caso, a condição é um erro, uma falha, um equívoco, uma deficiência. Assim, sendo, em tese, pode ser superada. Se o é, na prática, é uma boa discussão...

No segundo caso, não se trata de um erro, mas de uma condição vital, insuperável.

Todo aquele que se pronuncia pela segunda via, na prática, o flagro expressando retóricas que são válidas somente para a primeira. Na prática, é politicamente "educado" fazer de conta que aceita a segunda - e está na moda. Mas, na prática, também, os que fazem assim, acabam por trair-se em seus próprios pronunciamentos, porque dizem uma coisa, mas vivem outra.


Publicação by Osvaldo Luiz Ribeiro.

(...)

Lucas Soares Dos Santos pinça uma citação de um de nossos melhores manuais de exegese:

"A interpretação que realizamos está condicionada pelas lentes que usamos" (Uwe Wegner).

E eis minha reação:

"E como é que ele pode dizer isso? E se essa interpretação da prática da interpretação estiver condicionada pela lente que ele usa [em sua interpretação dessa prática de interpretação]...? Cono se pode dizer qualquer coisa de geral, isto é, para além da própria lente, se você não pode sair da própria lente...?"...

Temo que para esse tipo de arrazoado, o mundo externo a mim mesmo está terminantemente proibido - logo, qualquer discurso a respeito dele...


OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget