domingo, 22 de junho de 2014

(2014/651) Fragmentos facebookianos


I.

Pelo discurso que sou obrigado a ouvir dia sim, dia também, Patópolis e Teófilo Otoni são grandezas equivalentes, RPG e religião são a mesma coisa e administrar uma cidade e jogar SimCity tanto faz... No fundo, é a completa negação do corpo, transformada em sublimação do real e idealização radical de todos os discursos...

Publicação by Osvaldo Luiz Ribeiro.


II.

O conhecimento sempre te faz uma pessoa melhor...
Mentira cabeluda...
Até pode, mas não necessariamente.
Aprender como funciona o corpo humano pode fazer de você um exímio torturador.

Publicação by Osvaldo Luiz Ribeiro.


III.

Quando você começa a ter a sua alma transformada em alma de vira-lata? Quando você acha que qualquer coisa estrangeira é melhor pelo fato de ser estrangeira.

Publicação by Osvaldo Luiz Ribeiro.


IV.

E quem precisa de "sentido"?
Ainda vou descobrir que isso é coisa de filósofo cristão pseudo-secularizado.



V.

Viver e deixar viver.
Viver e promover condições de viver.

Publicação by Osvaldo Luiz Ribeiro.


VI.

"Missão" é missa grande...
O resto é vaidade religiosa mesmo...
O dia em que outros religiosos vierem fazer missão na sua porta, já imagino o chilique e apalhaçada do seu discurso: cadê a liberdade de religião?, cadê a liberdade de religião?
Troque essa pantomima de missão por dois dedos de ética...
Vai ser uma pessoa melhor, garanto...

Publicação by Osvaldo Luiz Ribeiro.


VII.

Disseram-me que sou um tanto tanto agônico, belicoso mesmo...
Vai ver é reflexo de Yahweh, deus de exércitos, matador de gente, lutador contra tudo e todos, deus de guerras, de espada e lança, de batalhas e sangue derramado, sem livrar a cara de ninguém, homem, mulher, criança ou grávida, ou, talvez, de Jesus, batalhador de demônios, enfrentador de potestades, gladiador das hostes da maldade que, como última ação, reservou para si a Batalha Final...

Estudei tanto esses personagens que não podia ter escapado ileso...

Publicação by Osvaldo Luiz Ribeiro.


VIII.

Pilatos foi o primeiro pós-moderno...

Publicação by Osvaldo Luiz Ribeiro.


IX.

Enquanto for útil, ela permanecerá...

Você é um utilitarista... Não consegue ver outra coisa a não ser a utilidade das coisas... Pense em pôr-de-sol, pense em praias, pense em poesia...

Ora, meu amigo, você não acha que o ócio e a diversão são utilidades da mente cansada, da vida feliz e de quem pode se dar ao luxo...?









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget