sábado, 17 de maio de 2014

(2014/445) O quão bons e maus a religião pode fazer de nós


Quando os homens, há milênios, debateram-se contra o sagrado e pariram os deuses, abriu-se uma estrada diante deles: e eles entraram nela. Penso que nunca mais conseguiremos sair desse caminho... E ele sempre se bifurca em dois: numa direção, os deuses nos fazem de pervertidos cruéis. Na outra vereda, os deuses fazem de nós anjos de compaixão. E, ironicamente, lá na frente, as duas estradas da bifurcação se encontram, e os anjos matam tanto quanto os facínoras, ao passo que os facínoras aprendem a amar. Não se aprendeu, até hoje, isolar essas duas quimeras da alma humana...









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget