sexta-feira, 4 de abril de 2014

(2014/129) Poema sentido


Nós somos os nossos sentidos.
Nossos sentidos são o nosso corpo 
- o nosso corpo em percepção de si.
De si e de tudo.
Do mundo.
Por isso os budismos -
conotativos e denotativos -
anunciam o silêncio dos sentidos:
porque no silêncio dos sentidos,
está a morte.









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget