terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

(2014/027) Os autores de que gosto

Não me envergonho de dizer que são bons e geniais os autores de que gosto. Morin e, um pouco abaixo, mas em altíssimo patamar, Losurdo, são monstros. Não conheço autores que cheguem aos pés - e não li pouca coisa. Há os embromões, louvados a tantas. Há os palradores, que escrevem, escrevem e não dizem nada. Há os mergulhadores de apneia, que estão limitados a certa profundidade e não se pode esperar nada deles além disso. Não os seguirei, a despeito da agenda mundial dizer que são eles os tais - são nada: a agenda é feita por livreiros.

Lerei, com paixão, apenas os que eu eleger como monstros. Os demais, por conta da obrigação. Mas quem leu Morin, cá entre nós, não consegue ler muito enrolão que vende livros...









OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget