terça-feira, 22 de outubro de 2013

(2013/1184) Entre a crítica à religião e a vida real


Não entendo você: ora fala que religião é alienação, ora fala que diálogo inter-religioso é a utopia. Decida-se, Osvaldo!




O sujeito não entende mesmo. Uma coisa é a vida real, a política concreta, do dia a dia que não presta contas a ninguém, não pede satisfação a nenhuma pessoa: diante do princípio de realidade, que respeito, penso na melhor composição possível - e ela é a fraternidade de fés (não de "fé", de uma, mas de todas), o diálogo honesto e sincero. A presunção da fé monoteísta me ofende...

Agora, se vamos falar da religião enquanto fenômeno, não duvide: minha leitura é a de que constitui a alienação por excelência - nascemos no primeiro dia em que nos entregamos a esse fenômeno alienante e ainda não saímos do berço...

Numa prova eu responderia "alienação". Na vida real, eu trabalho para a superação das bestialidades, atrocidades, empáfias e crimes que se perpetram em nome da fé exclusivista.

A vida real ganha.







OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget