sexta-feira, 23 de agosto de 2013

(2013/945) Religião, Moral e Educação - sobre ingenuidades, más-consciências e manipulações


Eu não sei exatamente como funcionava a mente das pessoas e qual era a sua relação com os deuses quando eles eram selvagens. Também não sei exatamente como se dá essa relação onde eles ainda são.

Os deuses do Cristianismo, Deus, Jesus, o Espírito Santo, Maria, não são mais deuses selvagens. Não são mais soberanos. Desde há muito, são controlados pela moralidade e pela religião das pessoas.

Diga-me como é que funciona a cabeça de José, e eu direi a você o que, para José, Deus pode e não pode fazer.

No Ocidente, certamente, os deuses estão submetidos irremediavelmente à moral.

Resulta que é ingenuidade, falsificação da realidade ou estratégia de má fé pretender que a religião possa tornar alguém melhor. A religião já é controlada pela moral. Ora, se a religião já é controlada pela moral, por que meios mágicos se há de produzir moral através da religião? 

Não, a religião no máximo legitimará a moral instalada - por exemplo, homofobia.

É a ética emancipada da teologia, ética pública, ética plural, ética de ágora e de Estado Democrático de Direito que poderá produzir alguma coisa, entranhada nos processos de Educação crítico-cidadã. 

Sou terminantemente contra a retórica do uso e o próprio uso da religião como veículo pedagógico - já porque é falso, já porque não se trata, mais de Educação.







OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget