quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

(2015/173) Fragmentos facebookianos


I.



Se com "teológico" quero dizer tratar qualquer um dos deuses como sujeito, então, com todo respeito, isso não deve, em nenhuma circunstância, estar na academia e na pesquisa - salvo como estudo de caso...



II.

O grau de atolamento na lama mitológica é tão profundo, mas tão profundo, que uma pedagogia da palavra doce apenas faz afundar ainda mais o sujeito em sua lama de mitos. Por favor, não chame a isso pedagogia: é o cúmulo do cinismo.



III.

Paulo estava muito, muito certo, acho que nunca esteve tão certo quanto quando disse que, se Cristo não ressuscitou, então é fã a nossa fé...

https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/785297494884156


IV.

Ser um ponto fora da curva, uma gota fora d'água, no fundo é existir. Todos os pontos da curva tornam-se parte da curva, desaparecem enquanto seres, e todas as gotas do oceano fundem-se no colosso de água, somem. Existir é, pois, distinguir-se, subjetivar-se, ser quem se é, a despeito da curva, a despeito do mar...

https://www.facebook.com/osvaldo.l.ribeiro/posts/785291438218095


V.

O camponês judeu era oprimido pelo Yahweh opressor, das elites, mas apelava ao Yahweh libertador, dos pobres, até que chegasse em casa e oprimisse a própria mulher com o Yahweh opressor, que tinha seus momentos de pro bono...

Coisas da vida...

OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget