quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

(2014/814) Declamações de Versos Íntimos, de Augusto dos Anjos

Versos Íntimos
Augusto dos Anjos




Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão - esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!



Othon Bastos


Letícia Falcão


Paulo José


Victor Vaughan


Carolina Veiga


Samuel Medina









OSVALDO LUIZ RIBEIRO


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget