terça-feira, 15 de julho de 2014

(2014/741) Os raham da estela egípcia e os abraamitas da tradição


Uma estela egípcia do século treze antes de Cristo lista os povos sob tributo na "Palestina". Entre os povos, constam os israelitas e os raham. Quanto a esses Raham, os especialistas dizem se tratar dos "abraamitas". O antepassado dos Raham seria tratado como "o pai dos Raham" - em hebraico, portanto, 'AB RAHAM - daí, Abraham. Não se trata, pois, de um nome. Trata-se da personalização de um suposto personagem da tradição.

A tradição bíblica recolhe essa tradição e cria a história que, hoje, povoa o imaginário judeu, cristão e até islâmico. Toda a história de "Abraão", todavia, é uma criação sacerdotal pós-exílica, ainda que construída em conflito com a comunidade campesina, que evocava o "antepassado" como argumento retórico para a posse da terra.

Levantar as pedras, meu amigo, não sobra é nada.

Você chama isso de desconstruir.

Eu chamo de descobrir.












OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Um comentário:

Cleinton disse...

Eu sempre desconfiei dos "nomes" bíblicos, mas nunca falei nada. Só que eu sabia que alguém um dia faria isso por mim. rsrs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget