terça-feira, 6 de maio de 2014

(2014/428) Orgia e masturbação


Uma tese: o religioso engajado, quando se frustra, tende a duas posições possíveis - a) a leitura marxista da realidade e da sociedade, na esteira da tradição da justiça de um Amós, de um Miqueias (falsamente tomada como justiça profética, já que profecia é um fenômeno plural e diversificado, inclusive politicamente, no AT) ou, b) a segunda saída: na tradição da mística subjetivista, o enlevo estético-secularizado da sociedade.

Se pretendermos uma metáfora sexual, uma, é orgia, a outra, masturbação...

Ainda é o mesmo sexo que fazia...








OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget