domingo, 20 de abril de 2014

(2014/274) Ser honesto - mito


Vivemos dias, mas os vivemos desde há dois mil anos, minto, desde há muito mais, já que esses últimos dois mil não vão além de, nesse assunto, bricolagem dos anteriores, em que a honestidade de dizer: é mito, revela-se antipática - em que se deseja a mentira açucarada para, ah, como se gosta dessa expressão!, "dar sentido". 

Farei, todavia, meu papel de desmancha prazer: é mito.

Da mesma forma que Coelhos e Ovos e Velhinhos de roupa vermelha.

Não serei ranzinza: se queremos nos entregar a essas comemorações, que seja, mas, por favor, sem fazer delas o que não são: realidades profundas e universais - são construções históricas, culturais, de um grupo que logo se fez Império e de igual valor a toda e qualquer outra narrativa mitológica do planeta...

Comemorar seu mito - tudo bem: tratá-lo como mito para toda a humanidade - a prova de que o mito não lhe fez bem...











OSVALDO LUIZ RIBEIRO

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget