sexta-feira, 15 de março de 2013

(2013/249) A falácia do argumento de "liberdade de expressão" empregada pelos crentes contra os homossexuais

A falácia do argumento de "liberdade de expressão" empregada contra homossexuais.

Os crentes homofóbicos que querem continuar a tratar a homossexualidade como "a" aberração contra Deus (Deus esse que tolera mataram-no o Filho, aliás, ele mesmo mata, o Filho e quem mais lhe aparecer pela frente, mas não tolera o sexo entre duas mulheres e entre dois homens) alegam que têm o direito a dizer deles, homossexuais, e dela, a homossexualidade, o que a Bíblia diz... É a Bíblia que diz, eles berram, é o próprio Deus que o disse, eles palreiam...

Alegam (será consciente, a falácia? - ou é mera estupidez, provocada pelo medo e pelo atordoamento?) que os direitos civis a gays o Congresso já deu, mas amordaçar-lhes a boca de Deus, a boca de Jesus, a boca do Espírito Santo, com o que demonizam e humilham os gays, isso a sociedade não pode fazer! Não podem amordaçar a Bíblia, não podem calar o próprio Deus!, eles perdigotam pelas ruas...

Bem, vem cá, ó defensor da Bíblia, ó paladino da liberdade de expressão: por que você não reclama que não se pode mais defender a escravidão? O Congresso proibiu, a sociedade recusa, mas a Bíblia manda escravizar e matar cananeus... Deus mesmo, pessoalmente mandou. E te calas? Traidor!

Por que você não se insurge contra a campanha de não bater em crianças? A Bíblia manda meter a vara (sem trocadilhos!) no menino, porque assim ele aprende, mas a sociedade hoje não quer nem palmada - e você não pragueja pela janela, pragueja? Por que não vejo você nas redes, a resmungar, a reclamar, a encher o saco? Calaram Deus e tu te calas? Blasfemo!

Por que você não se insurge, em praça pública, contra a sociedade que concede direitos civis às mulheres - quando a Bíblia inteira, você sabe, só reconhece um ser, em toda a criação, como detentor de direitos civis e subjetividade - o macho, o "tu" da Lei? Deus pôs a mulher ao lado do jumento e da casa do próximo, objeto dele, tábua escrita com o próprio dedo divino, e tu te calas quando a humanidade vil quer impedir vara e chinelas? Não defendes teu Deus? Apóstata!

Acho você um pouco seletivo. Aliás, acho você muito seletivo. E hipócrita, por conseguinte... Traidor de Deus, blasfemo e apóstata...

Mas, na causa gay, vejo-te firme... Firme até demais... Seletivo e firme... Vejo-te em gozos...

Olhe-se no espelho: e pergunte-se por que, realmente, tem tanto problema com a homossexualidade... Não te importas de terem calado Deus em outras questões, mas nessa, na questão da homossexualidade, nessa te importa totalmente que Deus não seja calado...

Por quê?

Será o ricochete psicológico de negar ao outro o que o próprio corpo pede e, então, transferir para a sociedade a interdição de você mesmo, para que possa lavar as mãos quanto ao seu próprio destino?





OSVALDO LUIZ RIBEIRO

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre ombros de gigantes


 

Arquivos de Peroratio

Ocorreu um erro neste gadget